Qual foi o país que perdeu mais guerras até hoje? - Obscura Verdade

Apenas os Pequenos Segredos Precisam ser Guardados, Os Grandes Niguém Acredita - Herbert Marshall

Home Top Ad

Responsive Ads Here

28 de abr de 2015

Qual foi o país que perdeu mais guerras até hoje?

Motivos religiosos, étnicos, ideológicos, econômicos, territoriais, de vingança, ou de posse podem causar o início de muitas guerras. Você sabe qual o país que mais perdeu guerras nos últimos tempos.

Raros são os países que estiveram envolvidos em poucos conflitos. A França é um país que não se dá muito bem em guerras. O país já perdeu inúmeras guerras. França já venceu disputas importantes, como a Guerra dos Cem Anos (1337-1453), contra a Inglaterra, a Guerra dos Trinta Anos (1618-1648), que envolveu quase toda a Europa central, e outras batalhas com Napoleão Bonaparte.

Mesmo com a as vitórias citadas anteriormente, a França teve muitas derrotas políticas. A fama de perdedora decorreu de três guerras principais: Guerra Franco-Prussiana (1870-1871), Primeira Guerra (1913-1918) e Segunda Guerra (1939-1945). A história militar da França abrange 2.000 de história.

De acordo com a revista BBC History, houve 53 grandes conflitos na Europa. A França participou de 49 deles, e o Reino Unido em 43. Das 185 batalhas que a França teve nos últimos últimos 800 anos, os seus exércitos ganharam 132 delas, e perderam 43 (a maioria nos últimos 100 anos por isso a má fama), deixando apenas 10 batalhas indecisas.

Maior vitoria francesa


Apesar ter perdido uma série de guerra no última série de guerras no último século as guerras revolucionárias francesas foram o grande destaque desse país. Foi uma série de conflito entre 1792 e 1802, nos quais se enfrentaram, de um lado, a França Revolucionária e, de outro, amplas coligações formadas pelo Reino Unido, Prússia, Império Russo,Duas Sicílias, Espanha, Suécia, Países Baixos, Portugal, Reino de Sardenha, Reino de Nápoles, Império Otomano e Estados Unidos, resultando numa vitória francesa decisiva, que garantiu a sobrevivência da República Francesa.

Os franceses massacraram as coligações dos países inimigos, numa grande demonstração de habilidade e genialidade militar; e, comandada pelo jovem e habilidoso general Napoleão Bonaparte, a França manteve-se sempre na ofensiva, empreendendo uma violenta reação à invasão aliada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário